Translate

sábado, 8 de julho de 2017


Quando me veres, a cruzar teu caminho numa esquina escura.
Quando me veres no jornal antes de sua novela ou no horário de seu almoço.
Verás ou pensarás no incômodo que causo.
No lanche que te pedi quando passavas cansado de trabalhar por oito horas.
Ou na esmola que insisti enquanto olhava você virar aquela cerveja que você trabalhou a semana inteira para pagar.
Algumas vezes eu passei gritando louco da vida, ou melhor chapado ou como você quiser chamar.
Talvez eu tenha te assustado, ou dependendo do seu humor ou com quantos você estava foi engraçado ou talvez você tenha me ignorado, pois não vale a pena perder tempo com um 'zumbi'.
Talvez você fez uma postagem em suas redes sociais sobre como é triste me ver assim, ou falou como se fosse eu a dizer te como me sinto sem nunca se quer parar para me ouvir por meio minuto.
...



                                     ...

Estes são sentimentos comuns e atitude comuns que temos no nosso dia dia.
Eu estive conversando sobre isto estes dias e notei que no meio da conversa eu disse nossa essas pessoas devem ter uma incrível força mental.
Foi quando me dei conta do que acontece no mundo hoje, nós não precisamos pensar ou refletir sobre nada. Tudo vem pronto, incluindo como pensamos ou vemos as coisas.
Pelo menos para eu que escrevo.
Sempre repeti as palavras, coitado, sempre me senti incomodada, muitas vezes ri ou senti medo ao ver estas pessoas.
Outras tantas vezes comparei minha vida com a delas e pensei poderia ser pior, eu estou bem, vai passar.
E houve aquelas vezes em que pensei poderia ser alguém que eu conheci, conheço amo, família amigos, mas também houve aquelas que eu pensei porra eu to cheia de dividas, passo por discriminação e não desisti não me entreguei ,ou eu trabalhei pra caramba e não consigo paz para aproveitar meus amigos minha bebida e minha refeição.
Sim sou humana e sou falha, mas hoje e espero que de hoje em diante ou a partir do momento que eu disse "- Essas pessoas devem ter uma incrível força mental."
Estas pessoas são Fé, Esperanças , coragem , força.
Elas só tem a vida e lutam por ela.
E outra vez comparando, muitos de nós nos sentimos fracassados por não consegui algo material, o amor , admiração, ou aprovação de alguém. Estamos endividados, reprovamos na faculdade, não conseguimos uma promoção, estamos desempregados, com fome e sem dinheiro para o lanche, com frio e esquecemos o agasalho.
Agora olha de novo essa foto, tudo que está pessoa tem está nela.
O acolhimento dos amigos, família, amores que temos quando estamos mal ou bem esta pessoa tem neste cobertor sesse cachimbo de craque e um canto qualquer da cidade.
Isto o faz incrivelmente forte e poderoso.
Isto os fazem um ato de fé!

_Keila Almeida_













terça-feira, 27 de junho de 2017

Toque-se. Isso te faz mais dona de si

Lembro-me muito bem dos livrinhos de banca de jornal que eu lia no começo da adolescência: neles, a mocinha permanecia virgem, intocada até conhecer o seu grande amor. E em algum momento, depois de muitas reviravoltas na história, quando eles finalmente viviam seu “momento de amor”, a mocinha em algum momento implorava: “Oh, por favor, possua-me...”
E aquele era o momento em que o homem, poderoso e másculo, a penetrava, e isso era considerado o auge, o centro de toda aquela cena.
Depois que a gente cresce e olha para isso de novo, percebe o grande absurdo no modo como nossa cultura nos moldou: fomos levados a acreditar que uma mulher só se transforma em mulher depois que é “possuída” por um homem.
Mesmo em cerimônia de casamento se diz: Eu vos declaro marido e mulher. Não marido e esposa. Porque um homem já é homem desde que fique adulto. A mulher, quase mesmo sem que a gente perceba, é sempre vista como transitiva: é mulher “de alguém”. Espera-se de um homem que ele saiba dar prazer a uma mulher, como se ela não tivesse controle, sensibilidade e firmeza para proporcionar prazer a si mesma.
Mas... surpresa! A gente sabe sim. E já que não é possível controlar completamente nossa libido, o próximo passo é demonizar: que vulgar mulheres falando sobre sentir prazer, né?
Bando de fúteis, egoístas, vagabundas que não precisam de um homem para ter prazer. Sabe o que inventaram? Que pessoas que tocam o próprio corpo podem ficar viciadas, e ter dificuldade para ter uma relação prazerosa com o outro...

Impressionante até que ponto vai nosso medo de autonomia... É linda uma mulher que se conhece. Ela sabe que pode compartilhar de seu prazer com outra pessoa, mas que pertence a si mesma, e sua capacidade de gozar não é dádiva a ser implorada para algum outro, mas magia poderosa que ela mesma possui. 

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Precisamos fazer declarações!


Eu ando ressabiada, sem tempo, cansada. Para quem me conhece, nenhuma novidade.
Eu ainda acredito em promessas, acredito em tudo o que me dizem!
Sim, eu acredito!
Nada do que me dizem será mais verdade que cada atitude observada.
Eu caminho rápido por que o tempo urge e eu sou o meu tempo de existir.
Eu falo muito quando há espaço e eu falo pouco quando não há confiança.
Eu mando mensagens (várias), eu ligo, eu deixo coments no facebook, eu mando e-mails.
Eu declaro!
Declarar-se é tão necessário quando respirar, Impossível seguir com qualquer relação que não tenha 0 falar, não tenha o declarar.
E eu digo.
Digo do meu amor, digo do meu respeito, digo do meu afeto, digo da minha saudade, digo da minha magoa, digo do meu erro, eu digo quando quero perdão. Eu digo quando dói, eu digo da falta que sinto, eu digo e repito as palavras que tocam.
Eu continuo a declarar!
Eu declaro amor, para mim, para a minha mãe, aos filhos, para as amigas, ao amor, ao passado, ao presente e ao futuro. Eu declaro simplesmente, amor!
Declaro uma certa saudade, umas lembranças boas, e um afeto imenso.
Eu vivo.
E vivo sob fortes paixões!!!

Por Maria Alcântara

Os meus traços pelo mundo você encontra AQUI.



Hoje acordei e me vi no espelho.
Olhei o rosto que me segue por 38 anos, apesar dele ter modificado muitas vezes.
Ora eu me vi menina ora me vi assim do jeito que sou.
Passei muitos anos sem me ver no espelho com medo do que poderia observar.
Era menina, não era.
O rosto confunde. Ora menina, ora não é. O que é?
Precisa definição?
Precisa alguém dizer se é homem ou mulher?
Precisa ter “trejeitos” femininos, masculinos.
Não quero. Quem eu sou?
Eu? Sou?
Procuro-me em cada sílaba, frase, cor. Por quê?
Eu sinto. Eu sei.
Não quero me desculpar por ser feminina e tão pouco por não sê-lo.
Não estou aqui para provar nada. Estou aqui para viver, sentir, me dar e receber.
Peço licença, pois eu existo e vou passar com minha indefinição, pois eu não preciso dela.
Eu sou. 
Não fujo mais do espelho. 


Só mais um no mundo, sem distinção de gênero. 24/06/17

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Imersão

É tempo de silêncio
...

De reflexão

...

Meditação

...

Conversas internas.

É tempo de busca

...

Autoconhecimento

...

Vencer as próprias guerras.


Escolha o local favorito de sua mente, sente lá e lute por você.


_Keila Almeida_

quarta-feira, 14 de junho de 2017

“O seu olhar, seu olhar melhora... Melhora o meu”

 “O seu olhar, seu olhar melhora... Melhora o meu”
(Inspiração: Seu olhar de Arnaldo Antunes - https://youtu.be/cVU4pGFkByA)

Gosto de dançar
Você me ensinou a gostar
Hoje ensaio meus primeiros passos
O seu ritmo que inspirou o meu movimento

Gosto de violão
Você me ensinou a gostar
Hoje toco e escuto minhas primeiras notas
As suas notas que inspiraram a minha melodia

Gosto de sentir o mundo
Você me mostrou um outro jeito de olhá-lo
Eu sinto tudo e eu sinto muito
O seu olhar é seu e melhorou o meu

Cris Couto, 13/06/2017

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Mulher da vida


Sou dessas,
Sou essa que passa e causa ódio.
Me vês e pensas "quem penso que sou?"
Como ouso andar livre a luz do dia?
Como ouso sair sem temer a noite?
E como posso fazer poesia dessa piada que é a minha vida?
- COMO OUSA, MULHER DA VIDA?
Uns gritam, outros debocham, muitos apedrejam, olhares de raiva.
Há aqueles que aventuram-se a me pagar uma bebida, aceitam meu convite para um almoço, jantar ou café.
Esperam retornos que desconheço.
Agradeço a cia e então me despeço.
E de novo.
Dessa vez em silêncio e a negar minha existência.
A fitar outro ponto como fazem os desconhecidos.

- COMO OUSA MULHER DA VIDA?

Minha fiel companheira, amiga e confidente.
Ela me ensina a me erguer sempre.
Se o mundo estiver contra mim, ela será a ultima a me deixar. Mas ela sabe que coexistimos e ela vai lutar até quando eu desistir.
Quando chamam me  - Mulher da vida!
Estão a falar desta minha amiga, que se orgulha de estar comigo e eu  me orgulho e honro a amizade dela.
Não importa quem eu seja, como eu me vista ou com quem esteja, se eu lá estiver ela também estará.

_Keila Almeida_