Translate

quarta-feira, 29 de março de 2017

Dolorosas mentiras

Sou mulher e fui aprendendo a mentir desde cedo. De maneira geral, minhas mentiram busca(va)m a aceitação, o olhar e o amor do outro.

Dizer que está tudo bem quando não está.

Dizer que consigo quando nem sei por onde começar.

Dizer que quero quando não tenho vontade.

Dizer que amo quando gosto.

Dizer que estou bem quando estou triste.

Sorrir chorando por dentro.

Sentir-se sozinha no meio da alegria dos outros.

Essas são algumas mentiras caras, que doem na alma e no corpo. Tenho aprendido a ser mais leal comigo mesma. Mesmo sabendo que o afeto alheio está em risco, não digo. Silencio. E se for muito para suportar, já procuro tentar dizer não.


Cris Couto, 29/03/2017

Um comentário:

  1. Dizer "não" também é um aprendizado bem difícil.
    Tamo junto

    ResponderExcluir