Translate

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Cuidar de quem cuida

Das coisas que aceitei em mim uma delas foi ser cuidadosa. Sou cuidadosa e isso vai além da minha profissão.  Acho inclusive que foi por ser assim que me identifiquei com minha profissão,  como se sempre a tivesse em mim...precisei então do diploma para exerce la.

As vezes me surpreende ter pessoas ao redor que preferem não ser cuidadas. Mas o que mais me surpreendeu foi ver que uma dessas pessoas era eu mesma.

Sim, é tão natural cuidar, fazer, solucionar, amenizar a dor pra mim que não havia percebido que era preciso parar, me olhar, me perceber...me dar prioridade.

Uma das coisas que aprendi na teoria é olhar ao redor, avaliar e decidir o que é prioridade.
Acho que andei olhando bastante ao redor, esqueci de olhar por dentro.

Durante uma viagem recente à Bahia uma amiga me disse que eu era muito cuidadosa, ela não gostava muito, pois não era acostumada com esse cuidado.
Fiquei surpresa! Talvez porque as minhas amigas gostam de mim exatamente pelo que sou e como demonstro meu amor.

De repente eu me vi diante de um espelho e pensei em como muitas vezes me permito cuidar mas não, ser cuidada.

Desde então o trecho de uma música sempre vêm a minha mente: "Saber amar é saber deixar alguém te amar..."

Então, agora estou pronta, permito e aceito...aceito o amor que já recebo e me faz tão bem, que vem tão naturalmente que me faz viva.

Agora aceito o novo que está próximo mas não conseguia chegar porque estava protegida por mim mesma, pelas lembranças do passado,  pelas
escolhas que não foram tão boas mas que não foi culpa minha. Não foi culpa de ninguém.

Que venha as novas formas do cuidar.

Por Renata

Um comentário:

  1. Deixar ser cuidada... penso que tem a ver com confiança, não é mesmo?

    ResponderExcluir