Translate

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Deixe pra trás o que passou.





Esses dia eu tenho pensando sobre as pessoas que passaram em nossas vidas e escolheram não ficar. Não falo das pessoas que o destino tira do curso, mas das que escolhem não ficar. Passei o final de semana na casa de uma amiga com meu bonde, uma de nós teve uma crise nervosa e foi bonito de ver o carinho e acolhimento das outras. É bom saber que há gente pra dar um abraço quando as lágrimas estão lá e precisam sair.
Daí me pus a pensar nesse tipo de coisa, nesse tipo de carinho, de acolhimento de cuidado.
Hoje, não por acaso, creio eu; li a postagem de um amigo falando sobre essa dificuldade de desapego que temos, desapego não de coisas, mas de pessoas, de sentimentos, de amores. Me achei inteira nessa postagem,
Eu tenho dificuldade para me desapegar de quem eu amo. Mas desapegar não quer dizer deixar de amar, só quer dizer que esse tempo passou e que o novo deve vigorar. E que a vida vai dando nova forma, novo rumo, simples assim.
Então, é preciso entender que o passado passa e 'o presente não é apenas o momento, mas também estar presente' (tirado do texto de Ruano Berenguel); e acima de tudo é preciso estar com quem quer estar,
Há um tempo eu tive que encarar um desses rompimentos escolhidos, e depois de novo... Tive dificuldade de entender e aceitar, pois pra mim o pior dos sentimentos é ingratidão; o fato é que demorei muito tempo com essa coisa presa aqui no peito, sem entender bem o que era. E era só minha incapacidade de desapego. De entender que esse amor continua lá, e mesmo que seja unilateral tem validade, tem motivo de ser.
Com a postagem do meu amigo, entendi que é preciso ver que o passado estará sempre lá, porque ele é eterno. Que o presente é mesmo o querer estar e o futuro é um tempo que a gente projeta mas não sabe bem ao certo onde vai dar.
Também relembrei que gratidão é essencial. Que o tempo do outro também é necessário. Que todos temos algo de precioso para nós, e isso é fundamental para a caminhada.
Aproveito, para deixar ir quem não quer ficar, para dizer que eu mesma devo partir de onde já não sinto que me caiba, que as coisas tem tempo de ser e tempo de não ser e só a vida acontecendo.
Aos que declarei amor, saibam que é a mais pura verdade e os carrego aqui num ladinho desse coração. Não tem mais mágoas, nem mesmo questionamentos. E de resto é vida que segue!



Escrito por Mariah Alcântara
Publicado originalmente no Blog Flor do dia: Coletivo do Bonde
Para ler mais,e ver por onde ha traços meus. clica aqui, vai te levar ao facebook.

7 comentários:

  1. Que lindo, lindo! Conseguiu por em palavras algo que sinto também. Eu sou sem o outro, mesmo que um dia ele já tenha sido comigo. Sim, é vida que segue.

    ResponderExcluir
  2. Que lindo, lindo! Conseguiu por em palavras algo que sinto também. Eu sou sem o outro, mesmo que um dia ele já tenha sido comigo. Sim, é vida que segue.

    ResponderExcluir
  3. Nossa conversa de ontem foi um fator importante pra essa consciência. Te amo.

    ResponderExcluir
  4. Respostas
    1. Lindeza, que bom te ver por aqui! Obrigada!!

      Excluir
  5. Prazer a pessoa da crise nervosa(rs) e também a que tem as melhores amigas e muito amor nesse mundo. Foi libertador e único pra mim, amo vocês!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tamo junto! o Abraço sempre estará aqui, pra vc!!!

      Excluir